2012-08-23

Bacalhau, a grande vitória Viking

Desde o ano 800 que os Vikings assaltavam com alguma regularidade a costa Ibérica. Chegaram mesmo a tomar Sevilha durante uma semana, pilharam Braga, Porto, Lisboa.... os seus raids eram causa de temor por toda a península.

O objectivo era sempre o mesmo, chegavam, pilhavam até algum Imir ou Duque reunir um exército, e voltavam aos barcos partindo para outro destino. Por incrível que pareça, esse lado violento dos Vikings foi o que menos nos marcou a nós, Portugueses.


Desde cedo que os vikings conheciam as propriedades do bacalhau. Muito rico em proteína para um peixe e de secagem fácil, era neste estado (seco) que era transportado nos drakars vikings servindo de alimento para as longas viagens. Por mais que uma vez, quando um raid Viking corria mal era dada a hipótese aos vikings sobreviventes de se converterem ao cristianismo em vez da morte. E tal aconteceu, até ao ponto de tal "familiaridade" que se deixou populações vikings fundarem povoados na nossa costa (Póvoa de Varzim por exemplo).

Foi devido a esta mistura cultural que os povos do norte descobriram o sal de Aveiro (considerado na altura o melhor do mundo, passando barcas Vikings a vir à região de aveiro não para saquear mas para comprar sal em troca de mel e madeira nórdica). Mas foram realmente os Portugueses que exploraram por completo o bacalhau. Juntaram a seca do bacalhau ao processo de o salgar, e com o tempo se arranjaram as "mais de 1000" receitas do peixe que ficou conhecido como o "fiel amigo".


Numa época em que a preservação e refrigeração da comida era um dos factores que limitava o desenvolvimento humano, o bacalhau foi um enorme sucesso, de tal modo que por volta de 1550 60% do peixe comido em toda a Europa era bacalhau. Ficou assim registado na história o resultado inesperado dos raids Vikings em terras lusas.

1 comment:

Carlos Ferreira said...

Só tenho uma resposta...

http://youtu.be/2ffjFS97Q-8?t=8s