2011-08-17

Ridículo com ridículo se combate




Bethesda
- companhia de desenvolvimento de jogos de vídeo, é hoje um gigante na indústria, e tem licenças como "Fallout" e "Elder Scrolls". É de momento a 3ª maior companhia do género nos US.

Mojang - companhia indie, de 3 pessoas. Criou o sandbox "Minecraft" e vendeu 3 milhões de cópias a 10€ cada uma, e tem 12 milhões de utilizadores

Problema:
Bethesda vai lançar, em Novembro deste ano, o próximo Elder Scrolls - "Skyrim". Mojang vai lançar este ano o seu segundo jogo indie - "Scrolls".

Bethesda acha que o jogo "Scrolls" tem um nome demasiado parecido com "Elder Scrolls - Skyrim", e mete o seu exército de advogados a ameaçar com um processo por violação de copyright!

É claro, a pequenina Mojang, embora tenha conseguido dinheiro sufiente com o minecraft para poder desenvolver o seu próximo jogo sem entraves de tempo e dinheiro, não se pode meter numa disputa deste género com o gigante da Bethesda. O criador do minecraft e dono da Mojang, sugeriu (e para apontar bem o ridículo deste lawsuit), a seguinte resolução:




“Remember that scene in Game of Thrones where Tyrion chose a trial by battle in the Eyrie?” asks Persson. “Well, let’s do that instead!”

He suggests two 20 minute matches, with the highest total frag count per team across both levels winning. The terms of the challenge he sets are,

“If we win, you drop the lawsuit.

If you win, we will change the name of Scrolls to something you’re fine with.

Regardless of the outcome, we could still have a small text somewhere saying our game is not related to your game series in any way, if you wish.

I am serious, by the way.”


Priceless.


3 comments:

Sintra said...

E o ridículo com um facepalm se recebe!

ArabianShark said...

Só queria salientar que o campo de batalha em questão foi o Quake 3 Arena. Convenhamos que foi uma escolha muito melhor que, por exemplo, os Sims.

Pedro F. said...

Parece-me bem!