2011-08-01

Atlantis, a comédia

A comédia porque hoje em dia, qualquer notícia que tenha "Atlântida" no nome é vista com desdém pela comunidade científica, e por ano deve haver uns 3 ou 4 artigos em como se "descobriu" finalmente a cidade perdida. Eu pessoalmente não a encontrei, mas tenho uma opinião formada quanto a ela que gostaria de partilhar. Vou tentar não ser aborrecido e manter isto dinâmico.



Primeiro, de onde vêm o mito de Atlântida?
Um escrito de Platão, datado de 360 A.C é o primeiro relato escrito da civilização Atlante. Referida aqui como uma potência naval que teve o seu apogeu 9000 anos antes (ou seja, cerca de 9500 A.C), Atlântida era uma ilha situada ara além dos pilares de Hércules, maior do que a "Líbia e a Ásia" juntas, e era possível "navegar a partir da Atlâtida para as outras ilhas para além dela, e das ilhas até ao Continente que circundava o oceano (Atlântico)."

Segundo Platão, ele obteve este conhecimento através dos escritos de Sólon, que por sua vez, numa viagem ao Egipto os obteve do sacerdote egípcio Sais, que traduziu papiros egípcios para Grego.

Ora bem, Platão nunca foi conhecido pelas suas obras de fantasia, mais pelas suas obras de filosofia e matemática, portanto vamos assumir alguma verdade no seu relato de Atlântida.

Pilares de Hércules
A ilha Atlante é referida como estando "para além dos Pilares de Hércules. Que são estes "pilares"? Não é mistério que, na antiguidade, a passagem hoje conhecida por "Estreito de Gibraltar" era os "Pilares de Hércules". Visto que a narrativa de platão teria a Grécia e o Mediterrâneo como referência, "para além dos Pilares de Hércules" refere-se a toda a extensão do hoje oceano Atlântico.


Maior do que a Líbia e Ásia juntas
Parece que platão fala de dimensões enormes, mas o mundo conhecido grego era sensivelmente menor. Mesmo assim, tal território não seria menor que a península Ibérica! Há muita divisão quanto ao significado disto. Por um lado, podemos assumir que Platão foi literal e era uma ilha-continente, por outro lado podia estar-se a referir à área controlada pela potência naval.

Navegar a partir da Atlâtida para as outras ilhas para além dela, e das ilhas até ao Continente que circundava o oceano
Relato simplesmente fascinante para um texto quase 500 antes de Cristo! Esqueçamos Atlântida, este relato só por si fala muito. Deixem-me apresentar o polémico mapa de Cantino:



Este mapa é datado de 1502, e foi roubado por uma espião italiano. Deixem-me apenas apontar que Cabral, o descobridor do Brasil, voltou da sua viagem com as notícias de um novo continente em Junho de 1501 (Incrível como em menos de 1 ano "adivinhámos" a forma de grande parte do Brasil, das antilhas, da costa da Flórida, e até madagáscar que só é "descoberta" oficialmente em 1512, mas isso é outra história.

Voltando ao nosso tema original, e partindo das "portas de Hércules" numa linha imaginária, encontramos oceano...oceano....oceano... olha, as Antilhas, e depois delas temos...


O continente Americano, e engraçada a forma que ele aí assume. Quase parece que "circunda" o Oceano Atlântico. Para mim, os indícios são fortes de mais para ter sido uma feliz coincidência. Se o relato de Platão quanto ás "ilhas para lá da Atlântida" e do continente para "além das ilhas" parece ser assustadoramente verídico, porque não a existência dos Atlantes?

Deixemos os relatos de platão por um momento, e vejamos o seguinte...

As múmias de cocaína
Estranho título certo? A verdade é que 3 estudos independentes encontraram vestígios de cocaína e tabaco nos pulmões de múmias de 3000 anos de idade no egipto e no sudão. Parte interessante é que até 1500, tanto o tabaco como a coca só cresciam nas américas.

Cabeças olmecas


Cabeças olmecas são estas estátua de cerca de 1,5m de altura, que representam características africanas. Até aqui tudo bem... pena é que os olmecas e as cabeças datam de entre 1500 A.C. e 400 A.C., ou seja, quase 3000 anos antes até ao primeiro escravo africano ser trazido para o Brasil e as Américas.

Barbas e genética
Facto interessante de todos os povos nativos do continente americano. Nenhum deles, desde a América do Sul à América do Norte tinha barba. No entanto, há uma série de estatuetas econtradas no méxico, datadas desde 1500A.C até 200 D.C como esta:

Que quero mostrar com tudo isto?
Que os indícios para contactos Europeus pré Colombo/Cabral são mais que muitos. Todos sabemos que os Vikings provavelmente lá estiveram antes, mas estes indícios apontam para contacto quase 3500 anos atrás, quando o Egipto se estava apenas a formar ainda, os gregos e os romanos eram pouco mais que tribos....

Fica então uma questão muito desconfortável para qualquer historiador. A escrita apareceu e começou a ser usada no dia-a-dia por volta de 4000 A.C, embora haja indícios datados de 6000 A.C! No entanto era nesta altura usada para apontar trocas comerciais. Apenas muito mais tarde começamos a ter "história escrita". Todo este período até à primeira "história escrita" tem muita "adivinhação". Não temos relatos, apenas ossos, tijolos e imaginação.

A questão desconfortável é a seguinte:
O que andou o ser humano a fazer desde o fim da idade do gelo (8000 A.C) até à escrita (4000 A.C) e à primeira pirâmide (3000 A.C)?
Bom, segundo platão, e dando-lhe um desconto quanto ás datas (9500 A.C que ele refere como Apogeu atlante), o ser humano andava a colonizar e conquistar tanto na Europa como nas ilhas e no continente para além da Atlantida! Não quero prolongar este post ainda mais, mas, se alguém tiver interessado, posso numa data futura tentar mostrar que tipo de povo seria este (não, não tinha televisão e automóveis) , que provas há da sua influência, e de como "desapareceu", deixando vestígios em todas as culturas do mundo.








9 comments:

Pedro F. said...

MOAR!

Pedro F. said...

Relevant: Teoria: Atlântida II 'descoberta' em Espanha

Peres said...

Foi essa notícia que me levou a escrever este post. Notícias como essas há mesmo várias por ano, e candidatos para Atlântida não faltam. Desde ilhas gregas, partes de espanha, açores, antilhas, Gronelândia, islândia, polo norte, até ilhas no pacífico.

Se acreditarmos que Platão recebeu o relato por "terceira via" desde o original egípcio (e como acho que mostrei, ele tinha acesso a um texto que relatava factos e locais verdadeiros) acho que é aí também que se deve procurar por pistas. More to come...

Halloween said...

INDEED, MOAR.

ALSO, I R NOT NATIVE AMERICAN. THAT IS ALL

ArabianShark said...

Cool story, bro.

E eu a julgar que a Atlântida tinha ficado submersa numa galáxia infestada por vampiros do espaço insectóides.

Peres said...

So very true Arabian, so very true...

Anonymous said...

belo site.gostei mt.existiram mesmo grandes civilizacoes,os atlantes foram uns,e foram destruidos .esta civilizacao ocidental tambem vai o der em 2012.so acredita kem kiser,kem kiser acreditar so nos media ele e ke sabe.logo abrira os olhos,ou o espirito sim,

Sintra said...

looooooooooooooooooooooooooooooooooool oh sim

Icarus said...

I am Icarus and I approve this message.