2012-09-20

Agis III de Esparta, esqueçam o 300

Ao ler a história de Agis III de Esparta, quase que vale a pena perguntar porque é que o filme 300 não relatou a vida de Agis em vez de Leonidas I.

Agis, 3º de seu nome, viveu na mesma época de Alexandre o Grande. A Grécia (e mais tarde, todo o mundo conhecido) dobrava nesta altura o joelho a Alexandre e ao seu país, a Macedónia.

Ora, estava exactamente Alexandre na Pérsia a combater Dário III quando Agis III tem uma daquelas cãibras no joelho (tão tipicamente espartanas) e decidiu juntar um exército para recuperar a grécia. Alexandre estava obviamente demasiado ocupado e manda então um dos melhores e mais veteranos Generais, com 80.000 homens para dominar Agis.



Isto claro, revelou-se um problema para Agis, que tinha apenas cerca de 40.000 homens. Mesmo assim, decidiu enfrentar o exército Macedónio.

O hoplite grego tinha um grande escudo oval , e uma lança de 3 a 4 m de altura e armadura completa.



O hoplite macedónio usava quase nehuma armadura tirando um pequeno escudo atado ao braço, que cobria apenas o seu flanco esquerdo (enquanto que o flanco direito era protegido pelo seu companheiro de armas imediatamente à sua direita). A arma por outro lado, a sarissa, era empunhada pelos dois braços e era uma lança de 7m.



Ou seja, nesta altura, o hoplite grego, que empunhava a lança com a força de um braço, tinha que de algum modo, penetrar 3 a 4m dentro de uma floresta de lanças para conseguir riscar um escudo macedónio...

O resultado do combate é previsível, cerca de 5500 espartanos mortos, para 3000 macedónios.
Mas não fica por aqui. Conta a história que Agis liderou o assalto contra as sarissa macedónias, e tal a violência do combate que ele próprio é atingido várias vezes, e os seus soldados o dão como morto. Os espartanos começam a desesperar, mas mesmo assim tentam salvaguardar o corpo de Agis para ser enterrado em esparta.

Para sua surpresa, o corpo que eles julgavam morto ergue-se de joelhos, e ordena aos seus homens que retirem de forma ordeira, que ele aguenta os 80.000 macedónios(!).

E tal aconteceu. Este homem, ferido ao ponto de ser dado como morto, erguendo-se apenas de joelhos, e empunhando duas espadas que alcançou ali perto, matou todo e qualquer macedónio que tentou dar-lhe a estocada final. O exército macedónio parou, talvez por respeito ou admiração, e mais nenhum homem se atreveu a avançar enquanto Agis III ainda respirava.

Optaram por fim em atirar um javelim, à distância, para matar o bravo Rei.




3 comments:

Carlos Ferreira said...

Então mas olha lá...

Quem era este então?
http://en.wikipedia.org/wiki/Leonidas_I

Peres said...

Leonidas é o gajo do 300 clay! Este é Agis, reinou 200 anos depois.

Carlos Ferreira said...

Sorry! Acho que li rápido demais e pensei que estivesses a dizer que Leonidas não tinha existido e que em vez dele, tinha sim, existido o Agis.

Pah sabes como diz o ditado, não é dos fracos que reza a história.