2011-12-14

The British Joke

Isto é o resultado de cortes na defesa:

O País que durante 5 séculos possuía a maior e melhor armada do mundo, foi reduzido a uma anedota:

Este mês de Dezembro, o porta aviões Russo "Almirante Kuznetsov" chegou a 48km da costa Britânica sem ser detectado ou interceptado. Em resposta, o reino unido enviou de urgência um destroyer, que teve de percorrer mais de 1000km até chegar ao local.


Para quem não tem ideia da escala e da gravidade disto... os porta aviões russos são muito diferentes dos seus primos ocidentais, e são na realidade "plataformas de suporte" a submarinos nucleares (cada um com 12 a 16 misseis nucleares). O que a Rússia mostrou foi que consegue chegar à costa do reino unido com um numero indeterminado de armas nucleares e um porta aviões de 60.000 toneladas, e resposta é pouco menos que patética, um destroyer de 8.000 toneladas que teve de percorrer 1000km para chegar à área em questão.

Hoje em dia, a "armada" do Reino Unido está reduzida a 19 barcos principais(dos 157 que possuía durante a ww2), enquanto que a Rússia possui 270.

4 comments:

Pedro F. said...

Isto anda bonito anda :p

Peres said...

Alguém no Kremlin se dever ter rido muito, muito mesmo ao ver a resposta do Reino Unido.

É o mesmo que teres um ladrão a entrar-te em casa, chamas a polícia, e a polícia envia pulgas amestradas para controlar a situação.

ArabianShark said...

Não, Peres, as pulgas estão guardadas para os ataques terroristas. Para os ladrões são bactérias - entenda-se, as do fermento, nada do género do E. Coli nem nada parecido.

Agora a (mesmo nada) sério, tendes que entender que o couraçado não foi enviado para parar o porta-aviões. De acordo com as regras da etiqueta britânica, primeiro manda-se um couraçado para perguntar ao porta-aviões ao que vem, se precisa de alguma coisa e se quer uma chávena de chá (ou um copo de chá, que é mais de acordo com o costume russo) ou assim. Se se chegar a acordo que o porta-aviões vem mal intencionado, então propõe-se uma moção no parlamento para tomar acção mais assertiva, como mandar outro couraçado entregar uma carta algo ríspida a pedir por favor para reconsiderar as más intenções (um processo que demora três a cinco anos, em média, observando todas as regras de higiene e segurança no trabalho, ou mais, se houver um inquérito em progresso ou, mais frequentemente, uma greve) e, se isso falhar, well, then, old chap, I do believe we're headed for a spot of troublem there. Right?

Peres said...

Toda a gente sabe o esforço heróico que o UK fez na ww2 ao resistir contra o reich isolado tantos anos, mas contra falta de equipamento não há argumentos. A europa enveredou pelo caminho da desmilitarização, enquanto os seus vizinhos "bárbaros" aumentam as suas marinhas, forças aéreas e exércitos anualmente. "Hmm, i wonder what they want"