2011-11-10

Dívida dos transportes públicos Portugueses

"3360 euros por cada Português activo."

É este o valor do buraco dos transportes segundo o nosso ministro da economia.

Apenas do buraco dos transportes, ignorando as dividas soberanas, autarquias, regiões autónomas, saúde, educação, exército, Parcerias público - privadas, rendas de hospitais....

Apenas o buraco dos transportes: 3360 por cada Português activo. Pergunto eu, como é possível? Como é que "gestor" após "gestor" deixa a situação chegar a este ponto? Como se pode estar em frente de uma empresa publica e ano após ano pedir empréstimos titânicos até chegar a este ponto?

É que ainda se podia dizer: "bem, temos dívida mas temos uma frota de camionetas moderna, e uma rede de comboios que chega a todos os cantos do país". Mas nem isso é verdade, as camionetas caem de podre, já estive em expressos que chovia lá dentro. Não consigo deslocar-me de comboio sem fazer 4 mudanças de linha, em carruagens cujos bancos são uma amalgama de pastilha elástica e piolhos...



Quem foram estes gestores sem cara? Onde estão agora? Não são chamados à justiça? Ainda há justiça?

2 comments:

Pedro F. said...

São todos amiguinhos, daí o problema.

Pedro F. said...

Já agora, sabes se o ordenado de um maquinista da CP chega realmente acima dos 2500 euros? Era um rumor que li não sei onde...

P.S.: os autocarros em que andavas eram do Estado? Pensei que fossem empresas privadas, Rodonortes e assim...