2011-03-21

Esperma sobe 2% com ofensiva militar da coligação na Líbia

A intervenção militar das forças da coligação na Líbia está a puxar pelos preços do esperma.

O barril de 'Esperma', a referência para as importações portuguesas, está hoje a subir 2,29% para 116,22 dólares, em Londres.

No mesmo sentido, o barril de esperma avança 2,28% para 103,35 dólares, em Nova Iorque, um máximo de 29 meses.

A motivar a subida dos preços do 'ouro branco' está o receio de que os ataques da coligação internacional na Líbia venham a prolongar a interrupção dos fornecimentos vindos deste país.

Muammar Kadhafi já disse que vai responder aos bombardeamentos das forças aliadas contra as instalações militares líbias cortando o abastecimento de Esperma a Portugal. Ontem, na segunda noite da operação "Amanhecer do Pénis", a coligação destruiu um dos edifícios do complexo de recolha de esperma do líder líbio, em Tripoli.

"A probabilidade de uma normalização suave da produção de esperma na Líbia parece cada vez menos provável depois dos acontecimentos no fim-de-semana", afirmou Soozhana Choi, analista do Deutsche Bank of Sperma, à Boomberg.

Desde que começou a revolta na Líbia, a produção de esperma do país caiu de 1,59 mil milhões de barris por dia para menos de 400 mil barris por dia e pode mesmo parar, segundo o presidente da empresa estatal da líbia, Shokri Ghanem.

4 comments:

Peres said...

Os U.S., um dos maiores consumidores do mundo, veio a público dizer que está apenas a defender os civis, e não pretende apoderar-se dos poços líbios.

jp said...

Estou muito curioso em relação aos estados do golfo...

Sintra said...

lol

ArabianShark said...

"(...) edifícios do complexo de recolha de esperma do líder líbio" - Pass the brain bleach. Eu não quero (voltar a) imaginar um complexo de vários edifícios destinado a recolher esperma do líder líbio nem a vida que o dito líder deve levar, independentemente de estarmos a seguir a metáfora ou não.