2010-01-22

Evolução, factos e teorias - erros comuns

Vou aqui apresentar as definições dos conceitos de ciência, facto e teoria. Usando estes conceitos, vou depois dar exemplos de factos, usando para isso referências às vossas opiniões do meu post anterior. Os links aqui postados são aqueles que achei mais credíveis.

Se tiverem uma fonte melhor, ou acharem que por algum motivo, que a mesma não é credível, digam-me por favor. Isto inclui explicar o motivo pelo qual o disseram.

A veracidade do que está escrito nesses sites, e claro, no meu post, nao deve ser limitada à credibilidade dos mesmos. A credibilidade é importante para não andarmos a ler lixo, e informação em estado de decomposição (como é o caso de alguns livros). Mas mesmo que uma determinada teoria ou facto sejam tenham fontes credíveis, devemos pensar por nós mesmos (ver definição de heresia), e chegar às nossas próprias conclusões.

Por favor, evitem fazer comentários redundantes ao que disse aqui ou em qualquer lado do post. Façam críticas construtivas a pontos que podem ser melhorados ou corrigidos.


Big Fat Disclaimer (BFD): Não protejo aqui ninguém de ser ofendido. Isso seria ir contra a minha liberdade de expressão, um dos direitos fundamentais do ser humano e nesta democracia. No entanto não verão insultos à vossa pessoa. Respeito todos os vossos direitos. Quem não concorda com isto, o melhor é não continuar a ler.


Definição de ciência:

http://www.sciencemadesimple.com/science-definition.html

Método científico:

http://www.sciencemadesimple.com/scientific_method.html


BFD: Quem conhecer um método melhor que o método científico para estudar o universo em qualquer caso de estudo, por favor diga-me, explicando uma razão que tenha lógica. Ao não mencionar um método melhor, explicando a razão, aceita comentar neste post apenas no âmbito científico. Aceita finalmente, responder aos argumentos abaixo escritos se e só se aceitar tudo o que está escrito neste BFD, excepto para a corrigir/modificar algum ponto. A quem não agir em conformidade com o que foi escrito neste BFD, o seu comentário será totalmente ignorado pela minha pessoa.


Tudo o que existe no universo pode ser estudado pela ciência.

Já vi muita gente pôr a questão tipo - "Consegues provar que deus não existe?", que poderia ser reformulada de outras formas como por exemplo - "Consegues provar que não existe o frigorífico de madeira à volta de Júpiter?"

Não se conseguem provar tais coisas, da não existência de coisas. Simplesmente é impossível.

Por outro lado poderá perguntar-se "Existe o frigorífico de madeira à volta de Júpiter?" e tentar prová-lo. Mas cabe apenas a quem faz a presunção da sua existência prová-lo. Isto quer dizer que ninguém pode pedir à comunidade científica para esta fazer o esforço de provar que existe um frigorífico de madeira à volta de Júpiter, sem esperar uma gargalhada em troca.

Até ser provado, é irrelevante para a ciência. Não para a filosofia e para a religião, no entanto.

Quando me pergunto se o frigorífico de madeira à volta de Júpiter existe, oscilo entre duas respostas. Uma delas é "Não, até prova do contrário". A outra é "Não sei, mas é irrelevante". Na verdade as duas respostas são idênticas para quem leva a sério o que a ciência lhe ensinou.

A ciência não lida com e não pode estudar algo que não foi provado existir. Deus é um deles, outro é o frigorífico de madeira à volta de Júpiter.


Para aqueles que acham que tenho fé cega na ciência, tal disparate não faz sentido nenhum do ponto de vista lógico (ser lógico, deve ser fé quem sabe). Todos os factos da ciência podem confirmar-se em laboratório tantas vezes quantas se quiser, pois uma das premissas é a falseabilidade dos mesmos. Podemos tentar provar que eles são falsos, tantas vezes quantas quisermos, se tivermos meios monetários, tempo e paciência para isso claro.

Isto também distingue dramaticamente ciência de religião, facto de dogma, verdade para além de qualquer dúvida razoável e verdade absoluta, pois ao poder tentar falsear um facto dá-se sempre uma derradeira hipótese de confirmação sobre algo ser verdadeiro ou não. Se não puder ser dada essa hipótese, então não interessa à ciência. Interessa talvez para os contos de fadas, a história do pai natal, os escritos bíblicos, e as milhentas religiões por aí andam com todas as respostas para as grandes questões do universo, que requerem zero de provas e zero de falseabilidade. É uma questão de fé não é?


A ciência só está interessada em entender/perceber/explicar o Universo. A ciência só está interessada em chegar àquilo que chamamos "verdade". Doa a quem doer. Nem que fira os sentimentos de alguém, ou as suas espectativas. Mesmo que a verdade seja a coisa mais amarga de provar. Claro, há pessoas que não querem chegar à verdade, pois têem medo do que esta lhes possa

apresentar. A isto chama-se viver uma fantasia, e claro podemos optar por vivê-la.


Eu discordo com aqueles que dizem que Evolução nao requer prova e que basta olhar à nossa volta. Tudo requer prova a meu ver. Principalmente em coisas que mexem tanto com as questões fundamentais do ser humano - Quem sou. De onde vim. Para onde vou. Porque tenho de acreditar em algo tão importante, só porque alguém o disse? Todos os tipos de opiniões existem. Mas existem opiniões que são mais bem fundamentadas que outras. Sempre que de dia, o céu esta limpo, eu olho para o Sol, eu consigo provar de alguma forma razoável que ele existe dizendo: "O sol existe, porque o estou a ver ali". Até hoje toda a gente concorda que o está a ver, excepto os cegos, ou talvez pessoas que vivem em manicómios. Mas não é assim na evolução das espécies. Nunca escavei nenhum fóssil. Nunca vi uma espécie a evoluir à minha frente, nem à minha volta. Desculpem se requero provas.. devo ter problemas mentais. É aqui que entra a ciência. A ciência consegue provar factos que não são atingíveis pelo senso comum. um desses factos é a evolução (evolução das espécies, para quem queira armar-se em espertinho).


Definições sobre teoria, facto e “evolução como teoria e facto” encontram-se aqui (evolução também é uma palavra Sintra, não te preocupes. Clay, também é uma opinião :) )

http://www.talkorigins.org/faqs/evolution-fact.html

Penso que este link explica quase todas as interpretações erróneas da evolução que vi nos comentários do post anterior.


É verdade que é possível, embora improvável um facto tornar-se falso. Não conheço nenhum, mas deve-os haver, por hipótese. No entanto, toda a mecânica de Newton continua a estar correcta. Continuam a usar-se as suas equações para lançar vaivéns, para manter os satélites artificiais em órbita e para enviar sondas para os confins do espaço. Esta contínua também a ser ensinada em aulas de física do 12º ano e as maças continuam a cair ao chão. Não se suspenderam no céu à espera do resultado da teoria de Einstein. Sempre que se usam as equações de Newton, elas continuam a dar os mesmos resultados que davam há 3 ou 4 séculos atrás. Esses resultados estão correctos e a grande prova disso é tudo o que disse atrás e os satélites artificiais não vos caírem em cima quando estão a regar o quintal, seus ambrósios :).


A teoria da evolução é completa, e não tem modificações há muitos anos. O que tem mudado continuamente é o conhecimento sobre os mecanismos para a evolução.

O ser humano é um animal. Por vezes feroz. Um animal mamífero, para ser mais preciso. Como muitos mamíferos do seu género, vive em comunidades, que podem variar em número e natureza. Para o ser humano sobreviver nesses grupos, tem de respeitar certas regras grupais/sociais. Os que não respeitam, sao castigados, mortos, ou então expulsos desses grupos/sociedades, não acasalando assim com fêmeas, não passando os genes às gerações seguintes. O mesmo acontece com os psicopatas. Por isso há muito poucos psicopatas em termos percentuagens. Não representam uma vantagem evolutiva para o grupo/comunidade/sociedade/civilização. O mesmo se aplica a outras regras sociais. Elas fazem parte da nossa natureza, na maior parte dos indivíduos, pois representaram alguma vantagem social na linha evolutiva. As vantagens sociais e vantagens individuais são ambas também individuais, pois estar bem com a sociedade, implica a sociedade estar bem com o indivíduo, logo é uma vantagem individual. Sim, somos naturalmente sociais, e naturalmente entendemos regras sociais. Isso faz-nos melhores do que aqueles que só têem as regras num papel que cumprem por causa do castigo no inferno não faz? A sorte deles é que apesar do que pensam, continuam a ser o que são, seres humanos como os outros.


Já agora, ser humano é uma espécie que existe actualmente desde há 100.000/200.000 anos.

Não existe tal coisa como “facto bíblico”. Factos sao implicitamente factos científicos, mas como o seu uso foi abusado, vê-se muito o uso explicito “facto científico”. O mesmo aconteceu com o uso de teoria. Já não se usa apenas como tendo por base factos (pois o seu uso foi abusado), mas também especulações. Por isso vê-se muitas vezes explicitamente o uso de “teoria científica”.


Evolucionismo é uma teoria de criacionistas, não de cientistas. Vem com brinde. O seu uso não é recomendado.


Agradeço a todos o tempo que disponibilizaram para ler o meu post e os conteúdos dos links postados.

21 comments:

Pedro Francisco said...

TL;DR? :P

Carlos said...

Pedro, TL;DR. what, in the name of the loooord is that?

Claymore said...

Não vou fazer (ou vou tentar não fazer) um comentário muitoooo grande.. lol

Quando tu dizes
A ciência não lida com e não pode estudar algo que não foi provado existir. Deus é um deles, outro é o frigorífico de madeira à volta de Júpiter.

Na minha humilde opinião, não é bem assim Carlos. A ciência sempre lidou com coisas que não sabe bem se existem ou não.. Queres uma prova? Construção do LHC em que um dos objectivos é saber se a particula de Higgs realmente existe ou não. Eles teorizaram a sua existencia, estudaram-na mas na realidade nem sabem bem se ela existe...

Quanto ao estudo da religião por parte da ciência, bem... chama-se Teologia.

Agora saltando para a Mecânica de Newton... Lamento desiludir-te, mas ela está realmente errada.. tu não podes descrever o movimento de um corpo com certeza absoluta, utilizando a mecânica de Newton por uma simples razão, ela pressupõe que o tempo é estático e inalterável, algo que Einstein provou que não é verdade... o tempo varia, especialmente em locais onde existe uma enorme força gravítica (AKA buracos negros)!
A razão pela qual ainda se usa a Mecânica de Newton, como tu tão bem demonstraste para colocar satélites no espaço, é porque o seu calculo é estupidamente simples e o erro obtido em relação ao valor absoluto e real é muito baixo!
Se tu quisesses utilizar as mesmas leis para enviar uma sonda para o espaço a velocidades próximas da velocidade da luz... estavas tramado.

Outra coisa, os satélites não caem, porque a orbita deles é regularmente acertada (aqueles que têm capacidade para tal). Todos os outros, acabam por cair e desintegrar-se na atmosfera... como eu disse anteriormente, não se consegue colocar um satélite no ponto absolutamente certo, existe sempre um erro de posição associado a diversos factores, sendo que um deles provém da Mecânica de Newton.

É por isso que ter uma foto de Newton e de Einstein na mesma sala, é um absurdo (dizem os físicos).

Claymore said...

Btw...

TL -> Too Long
DR -> Didn't Read

(i think....) lolol

Claymore said...

Ah e esqueci-me de uma coisa importante!!!

O facto de não se conseguir observar, medir ou até mesmo quantificar alguém ou alguma coisa, não significa que esse algo não exista... A única coisa que se demonstra para aqui, é que não se tem os meios adequados para fazer tais observações ou então, está-se a fazer algo de muito errado com o equipamento que se dispõe.

Halloween said...

Long story short: religion = crap imho ^^ Vejam o Zeitgeist

Pedro Francisco said...

E tou a sacar o Zeitgeist legalmente creio eu por torrent.

Mais um ficheiro legal para a minha partilha do eMule :D

Pedro Francisco said...

E sim, TL;DR é isso. De qualquer maneira li por alto, não li foi "como deve ser" :)

Pedro Francisco said...

Halloween: e qual é a tua opinião sobre o Zeitgeist movement? :P

Carlos said...

Já sabemos que é a tua opinião Clay. Btw, o meu post também era a minha opinião :). Por outro lado, a humildade da mesma não implica nenhuma correcção ou incorrecção. É nisso que estou interessado, na correcção da tua opinião. Eu não me desiludo com uma verdade maior, se era isso que me querias transmitir. Fico feliz por avançar mais um passo em frente na busca pela mesma.

“tu não podes descrever o movimento de um corpo com certeza absoluta”
Citação de alguém: “Only evil deals with the absolute”, com o qual eu concordo.
Em ciência não há certezas absolutas. Sao certezas para além de qualquer dúvida razoável.

Newton e Einstein:
Tens imensas teorias que usamos hoje que descrevem o universo, e temos consciência que estão erradas fora do seu paradigma. Usamo-as porque sabemos que funcionam dentro do paradigma delas. Dentro do seu paradigma estão correctas. Volto a repetir, as maças não se suspenderam no céu quando Einstein estava a criar as suas teorias, à espera do desfecho.

Tens razão num ponto ou outro.
Não parece ser ciência, pois não é assente em factos. E faço então uma correcção. É filosofia. Cientistas também criam modelos lógicos puramente mentais. Neste caso estão a ser filósofos. Acontece que por serem cientistas, e essas filosofias poderem ser testadas em laboratório, como é o caso do LHC, de facto as testam. No entanto em nenhum livro de física se ensina alguém que o bosão de higgs é algo em que devemos acreditar por fé sem procurar questioná-lo. A ideia de deus teve milhares e milhares de anos sem que nenhuma pessoa tivesse sequer criado um modelo científico do qual podesse ser testada a sua existência e veracidade. O facto de não conseguirmos imaginar nenhuma experiência científica na qual consigamos provar a existência desse deus deve dar-nos a ideia que esse deus não interage com a realidade, logo é imaginario, logo é fantasia, logo há sítios apropriados para tratar adultos com fantasias crónicas. O bosão de higgs a ser provado só vem adicionar mais conhecimento sobre como o universo funciona, e nunca vai contrariar factos, como o facto da Terra ter cerca de 4.6 biliões de anos e o universo cerca de 13.7, no entanto a existência do deus dos cristãos (por ex.) tal como o descrevem, viria a mostrar que tudo o que consideramos real e verificável não passasse de uma conspiração universal ao estilo do matrix, na qual todos nós viveríamos numa ilusão colectiva de que a realidade tal como a concebemos era apenas uma ficção, e a verdadeira realidade estava-nos escondida à partida... Por fim, nenhum físico vem tentar passar leis e falar de 1 standpoint moral superior aos outros apenas porque acredita no bosao de higgs.

Claymore said...

Ok tudo bem, eu só não compreendo uma coisa, afinal o que é que te fez escrever esse post tão grande?

O facto de existirem religiões? Ou o facto de se acreditar em algo que pode não existir?

É que uma das coisas que mais me confunde é um Ateu chateado por os outros não o serem... o que na minha opinião, é pura casmurrice, egocentrismo e ser-se simplesmente convencido...

Acredito vivamente que este não seja o teu caso, mas confesso que não compreendo muito bem a razão para tanta angustia.

katanas said...

OFGS... TL?DR?!

katanas said...

nao... agora a serio... eu li... :(

Sintra said...

Fogo Clay, ia eu chegar aqui e dar uma licao de fisica quantica ao Carlos e tu adiantaste-te logo.
Por acaso o teu comentario foi impecavel e transmitiu tambem o que eu sinto.

Basicamente a mecanica de Newton eh meramente uma aproximacao da mecanica considerada correcta agora. Funciona impecavelmente para a maioria das aplicacoes terrestres, mas eh so.
Nao deixa de ser ciencia! Eh um modelo util e pratico, mas incompleto a um nivel mais global.
Compreende que eh assim que a ciencia trabalha: fornecendo teorias e modelos que expliquem o funcionamento das "coisas".
A ciencia raramente consegue fornecer factos que nao recebam revisao ou que mais tarde sejam provados como errados.
A ciencia sofre evolucao, altera-se, adapta-se. Dai eu achar excentrico falar de facto cientifico; nao seria pratico metermos constantemente a ciencia em causa, ate porque fornece muita coisa util que tem permitindo o desenvolvimento de toda uma serie de dispositivos e tecnologia, mas ha que lembrar sempre que pouca coisa eh certa, e o que nos damos como um facto verdadeiro pode nao o ser no futuro.

Facto: o cachalote consegue mergulhar ate 3 Kms de profundidade no oceano. Daqui deriva que aguenta a tremenda pressao que sofre a essa profundidade.
A ciencia nao consegue explicar como eh que este animal aguenta essa pressao sem morrer no local.
Mas isto eh um facto puro e duro, simplesmente nao ha teoria ou modelo para o explicar, ou seja, nao eh um facto cientifico.
Eh um facto.
Um facto empirico?
Um facto ah mesma, no sentido mais puro da palavra.

Tambem nao entendo a fascinacao com deus/deuses. Eh um assunto completamente aparte de ciencia, e segundo leitura que ja fiz, nenhum implica a inexistencia do outro.

Pedro Francisco said...

Religion doesn't kill people, people do

Carlos said...

Sintra: "Fogo Clay, ia eu chegar aqui e dar uma licao de fisica quantica ao Carlos e tu adiantaste-te logo.":
Andaste a saltar comentários, por isso dizes asneiras. Eu já tinha comentado que a mecânica de Newton está correcta apenas dentro do seu paradigma.

"A ciencia raramente consegue fornecer factos que nao recebam revisao ou que mais tarde sejam provados como errados."
Não é um facto provado errado pá! é um facto correcto dentro do seu paradigma! E uma correcção para ti: também já se sabe que as teorias de Einstein estão incorrectas fora no seu paradigma.
Tanto física de Newton como física de Einstein já são só assuntos para leigos dentro do círculo dos físicos.
Agora discute-se teoria das cordas.

Adiante

Dude, factos são factos científicos. Qual é a tua dúvida? E obviamente que são empíricos, pois têm de estar presentes para se efectuarem testes de laboratório. Onde queres chegar com essa do cachalote?

Claro que interferem um com o outro. A ciência tira conclusões sobre o universo. A religião também. A ciência fornece provas para fundamentar as suas explicações do universo. Religiões tiram conclusões aleatórias e fornecem zero de provas e zero de explicações. Essas conclusões interceptam-se constantemente, e são constantemente contraditórias. Óbviamente que a ciência dá uma coça fenomenal nas religiões quanto a conhecimento do universo. No entanto as pessoas preferem continuar a acreditar nas suas superstições, milagres, porque têem medo de morrer. Se de repente tivéssemos vida para sempre, as pessoas ignoravam completamente esse non-sense, pois já não precisavam dele.
Não vejo nenhum sentido racional para o Cristianismo existir nos dias de hoje. Muitas grandes superstições religiosas já foram desmanteladas, e os céus estão cada vez mais vazios. Hoje em dia pergunto-me, o que nos céus do Cristianismo, ainda não foi provado estar errado pela ciência. E se depois de responder “o quê”, se isso ainda se chama Cristianismo.

Sintra said...

Comentaste depois do Clay o ter apontado lol.

"Dude, factos são factos científicos. Qual é a tua dúvida? E obviamente que são empíricos, pois têm de estar presentes para se efectuarem testes de laboratório. Onde queres chegar com essa do cachalote?"
Bom, eu simplesmente gostaria de pensar que facto eh uma palavra que significa um acontecimento verdadeiro. Mas de acordo com o dicionario tens razao neste ponto. O mais giro eh que assim tambem se pode falar de facto como facto, como eh, religoso? lolol

Qt ao teu paragrafo ciencia vs religiao, eu entendo que tu te puseste a ler alguma coisa e te deparaste com informacao tais como a terra tem 10 mil anos, deus criou a terra em 7 dias, existencia do inferno (sim, isto foi adicionado por influencia dos romanos, ou acham que um deus infinitamente piedoso vos iria deixar arder para a eternidade?) e mais algumas absurdidades. O problema eh que religiao eh algo que tem sido desenvolvido pelo ser humano, dai estar cheio destes erros.
O problema da religiao eh ser oferecida segundo livros que sao lidos e compreendidos palavra a palavra sem uso da razao (tanto por homens com fe como por cientistas demasiado preocupados em promover a ciencia e derrubar a religiao).

A biblia eh um livro de moral, nao uma dissertacao de como funciona o universo.
Eh um livro cheio de falhas, porque torna a vida tramada ao homem de fe, pois afirma-se neste livro com certeza absoluta certas coisas que nao podem ser verdadeiras. O cristianismo foi vitima da sua popularidade; foi sendo sucessivamente alterado de acordo com as vontades das personalidades ligadas ah religiao das varias epocas que passaram.

Mas, le os 10 mandamentos, que supostamente sao a palavra de deus, e encontra-me alguma repreensao que possas fazer.

Ja que a biblia te faz impressao, le antes o alcorao. Ou qualquer coisa de budismo.
Sao 2 religioes extremamente morais que nao fazem juizos sobre aquilo que nao esta sobre a sua alcada: ciencia, fisica, funcionamento do mundo.
O cristianismo originalmente transmitia exactamente a mesma mensagem, mas infelizmente foi vitima de deturpacao.

"No entanto as pessoas preferem continuar a acreditar nas suas superstições, milagres, porque têem medo de morrer."
Ouve la, mas quem eh que hoje em dia ainda acredita nisso? Sao muito poucos!
Carlos, o mundo ocidental nunca esteve tao ateu! Mesmo grande parte das pessoas que vao ah missa vao la de espirito vazio. Nao estou a ver de onde veio toda esta tua conversa antireligiao, e vir despeja-la praqui onde somente o Clay eh homem de fe, nao faz sentido nenhum!

"Se de repente tivéssemos vida para sempre, as pessoas ignoravam completamente esse non-sense, pois já não precisavam dele."
Acredito que sim. Dai a imortalidade ser algo completamente macabro. A morte eh algo completamente natural. Sem o tal medo da morte as pessoas seriam tao mais crueis e imorais...

Portanto, resumindo:
1 - as pessoas hoje em dia NAO acreditam em milagres/deus/whatever.
2 - hoje mais que nunca eh preciso religiao/moral para incutir moral nestas naccoes cheias de corrupcao, crime, pedofilia, capitalismo, etc.

Carlos said...

“Quanto ao estudo da religião por parte da ciência, bem... chama-se Teologia.”
Como foi possível passar por esta pérola destas sem reparar?
Clay:
Tu escreveste mesmo isto? E vocês todos? Porque não disseram nada? Está-se tudo a marimbar?
A teologia não é nenhuma ciência. Para ser uma ciência, tem de usar o método científico. Qualquer dia, cientologia e mitologia são ciências. Vamos manter o nível intelectual da discussão OK?

btw, ainda não respondi ao teu comentário final. Se calhar vou criar um novo post a abordar esses assuntos.

Claymore said...

E eu continuo a perguntar Carlos... Porquê tanto paleio...

Se me estás a tentar tornar Ateu, deixa-me dizer-te, estar a perder o teu tempo...

Tal como o Sintra bem disse, a Bíblia é um livro de moral, não é uma dissertação sobre o Universo... Quem lê a bíblia à procura de respostas para como funciona a Terra, está a lêr o livro errado.

Quem procura a religião para adquirir riqueza material, está mesmo a perder o seu tempo, até porque todos os que viveram uma das quaisquer religiões existentes no seu pleno, morreu na pobreza material.

Deixa-me dizer-te, que viver o Cristianismo em todo o seu esplendor, é MUITO MAS MUITO DIFÍCIL! E quem fala do Cristianismo, fala também de outras religiões Islamismo, Hinduísmo, Budismo, etc...

Lol.. Cristianismo sem perseguição? Até parecia mentira se tal acontecesse... não há século da história desta religião, em que não tenha sido perseguida.

Mas complementado o que o Sintra disse, acredita que estamos efectivamente num momento onde a religião é efectivamente necessária.
Estamos a viver momentos da nossa história onde a moral está a ser colocada completamente de lado devido a um liberalismo exagerado. As pessoas cada vez menos querem ter responsabilidades sobre as suas acções, a maioria faz o que quer sem querer saber das consequências.
Nunca o egoísmo esteve num ponto tão alto...

Para terminar, continuo sem entender qual a razão de tanta angustia que te levou a escrever o post... Acho que simplesmente estás irritado com algo, olhaste à tua volta e foste simplesmente bater no ceguinho.
Não te critico quanto a isso, mas se não conseguiste nada à 1º nem à 2º, o que achas que irás conseguir com uma 3º vez?
Pára e pensa bem no que andas a fazer com a tua vida, pois sei que os últimos tempos têm sido difíceis para ti, mas acredito que se definires uma linha de objectivos e efectivamente os levares em frente, vais ver que a vida te corre melhor.

Carlos said...

Clay:
Quando tenho uma conversa sobre algum assunto, não a levo para o campo pessoal, já reparaste? No entanto, esta é pelo menos a terceira vez que fazes isso para terminar uma discussão. Repara que nunca puz em causa a pessoa que és neste momento, os problemas que estás a ter, nem o que te levou a ser assim numa discussão pública, ou numa discussão privada sobre um assunto não pessoal. No entanto, se quizeres falar em privado sobre assuntos pessoais, isso é um assunto a ter como outro qualquer.
Emocionalizar uma discussão é a mesma coisa que desistir de argumentar racionalmente, passando a outros métodos. Se vais continuar a fazer isso, então realmente não vale a pena discutir racionalmente contigo.
Não vou discutir aqui as minhas motivações, nem os problemas que tenho ou deixo de ter, pois isso está fora do âmbito destas discussões. No entanto devo dizer que se estou a escrever neste blog, é porque fui convidado a levantar umas poeiras pelo nosso amigo Pedro.
Não tenho qualquer esperança em tornar-te ateu. Parece-me que me confundiste com os vendedores de banha da cobra. Eu não fui ter contigo para discutir isto. Encontravas-te inscrito no blog por acaso. Lancei tópicos em que tu comentaste, e eu limitei-me a responder. Transformas assuntos não pessoais em ataques pessoais, e respondes aos mesmos com ataques pessoais. Isso parece-me mania da perseguição.

Pedro Francisco said...

Vocês vão-se chatear....

Post fechado a comentários.