2008-06-01

Eu também sou geek

Ando a cozinhar um "poste" para o outro blog, mas, entretanto, lembrei-me de que não pode ser sempre o sôr Pedro Francisco a fazer "postes" acerca destas coisas. Portanto, sem mais delongas

Como personalisar os toques de mensagem de texto num iPhone:

Antes de mais, motivação: O Neca, pelo menos, em particular, já que ele foi a primeira pessoa que eu vi com um iPhone, deve saber que, apesar de o iPhone poder ser personalisado com uma gama tão vasta quanto a imaginação de toques, só seis podem ser definidos como aviso de nova mensagem, e esses seis já vêm pré-definidos, e não há nada a fazer-lhes. Pois agora há!

Primeiro, ficheiro de áudio: Escolham o toque que pretendem. Seja o último grito de uma adolescente loira anoréxica fadada a casr nova e divorciar-se de seguida como preâmbulo ao inevitável vício de drogas ou uma gravação de um gordo vestido de preto a dizer "Turn to the Dark Side... We have cookies!" ou alguma coisa de bom gosto, é preciso que esteja em ficheiro de som. depois, é preciso convertê-lo para o formato Audio Interchange File Format, ou seja, *.aiff ou *.aif. Para isso podem usar um programa à vossa escolha ou recorrer ao site www.media-convert.com.

Segundo, ligação ao iPhone: Agora vem a parte gira. O iTunes não faz o que queremos, por isso, é preciso um programa que nos permita aceder ao sistema de ficheiros do iPhone, como o iBrickr. Há também a possibilidade de lhe acederem sem o cabo. Para isso, precisam do programa Installer, que, caso não saibam, um gestor de pacotes à lá Synaptics. Daqui, precisam de um cliente de SSH e do pacote BSD Subsystem, que contém instrucções básicas de BSD para executar no iPhone. Depois, com qualquer programa de SCP, desde que estejam na mesma rede que o iPhone (que, como imaginam, tem uma interface Wi-Fi), podem aceder a /System/Library/Audio/UISounds/ como root, com a password "dottie", para firmwares mais antigos, ou "alpine", para firmwares mais recentes.

Terceiro, preparar o ficheiro. Como já disse, há seis sons por onde escolher. Estes chamam-se sms_received$.caf, em que $ varia de 1 até 6. A extensão *.caf é um logro, o conteúdo do ficheiro é exactamente o mesmo que um *.aiff, portanto, peguem do vosso ficheiro e mudem a extensão. Depois, escolham o som de que gostam menos ou façam um back up do mesmo e mudem o nome do vosso ficheiro para o nome do ficheiro escolhido. A seguir, é fazer o upload.

Quarto, ver se tudo funcionou: Vamos a Settings, Sounds, New Text Message e verificamos que os seis sons estão lá, e têm ainda os antigos nomes. Não conheço maneira de mudar os nomes, mas, se experimentarem, o conteúdo do ficheiro foi (se tudo tiver corrido bem) alterado.

Quinto, constatar que houve merda e que o iPhone é agora um tijolo extemamente bonito, demasiado delgado e caro como o raio: certas circunstâncias podem levar a que o iPhone comece a "portar-se mal". No meu caso, os sintomas incluem repetir as mesmas mensagens de erro enquanto retorna espontaneamente ao home screen e não deixar fazer absolutamente mais nada.

Sexto, reparar a asneira, passo 1: Primeiro, desliguem o iPhone, por qualquer meio necessário. Depois, no PC, arranquem o iTunes. A segur, primam o botão "home" enquanto ligam o cabo. Isto força o iPhone a entrar em modo de recuperação. O iTunes vai detectá-lo e oferecer-se para repôr o firmware. Aceitem, mais vale.

Sétimo, reparar a asneira, passo 2: Caso o vosso iPhone não provenha de um país no qual algum operador móvel já tenha um contrato com a Apple, o vosso iPhone deve bloquear e recusar-se a ser activado excepto com um cartão da AT&T, outrora Cingular, e uma conta da mesma. Para isso, www.ziphone.org. Lá vão encontrar um programa que, em menos de cinco minutos, faz o jailbreak, activa e desbloqueia o iPhone, sozinho, sem perguntas maçadoras nem nada no género, e, no fim, até vos oferece uma bookmark no iPhone para o blog dele. A seguir, com uma pinguinha de sorte, o iTunes irá repor o backup mais recente do vosso iPhone. Isto inclui definições, contactos, fotografias e notas, mas não aplicações.

Oitavo, vamos lá fazer tudo outra vez, mas com mais cuidado: Não sei se o truque é fazer a marosca do ficheiro sms_received$.caf antes de fazer upload de quaisquer toques novos com o iTunes ou outra coisa. No meu caso, o meu ficheiro sms_received1.caf era maior que o original, por isso, da segunda (ok, pronto, terceira. À terceira é de vez) vez, em vez de fazer overwrite, apaguei primeiro o ficheiro original e só depois fiz upload da minha versão. Não sei qual das duas precauções, se alguma, é responsável por evitar que dê barraca, mas, lá que agora está (quase) tudo como eu quero, lá isso está.

E pronto, depois de um autêntico cagaço, a ver o meu iPhone com uma semana a tornar-se num calço para portas, é isto.

Pax vobiscum atque vale.

Ah, a propósito... tá fresquinho...

5 comments:

neca said...

RATED #1

ArabianShark said...

Danke!

Sintra said...

csuuuuuu

Halloween said...

Ok, e onde compraste mesmO? :D

Saurnil said...

zzzZZZzzz...

Quando precisar venho cá ver como se faz, ok?