2009-05-17

Ao filho da #$%& que inventou os flash-based video players

Caríssimo:

Reconheço que o panorama dos vídeos na Internet quando criaste essa aberração da natureza era sombrio, com 3 milhões 471 mil e 128 codecs e programas diferentes para ver vídeos, alguns deles disponíveis apenas para alguns sistemas operativos. Por isso, estou-te grato por teres solucionado o problema do suporte multi-plataforma, graças ao suporte multi-plataforma da Adobe e do Flash que, apesar dos seus problemas works-almost-always-as-intended. Por isso e pelo teu pensamento agnóstico em termos de plataforma, estou e estar-te-ei grato.

No entanto, acho que há alguns pontos onde foste parvo e te deixaste levar por requerimentos idiotas de pessoas idiotas:
1) não fazer cache dos vídeos a nível da cache do browser. Não entento, se calhar foi para não ocupar a cache do browser com coisas que não vale a pena (?) mas podia-se fazer isso só para vídeos maior que X MB, ou deixar o utilizador escolher. Eu pago por tráfego, logo fazer 'retroceder' e quando faço 'avançar' perder o vídeo não é admissível. A não ser que o 2) seja aplicado;
2) não ter opção de fazer download do vídeo. Utilitários third-party não são admissíveis nesta discussão, até porque há sites parvos não suportados.

Futuramente, talvez seja mais adequado, quando for suportado pelos browsers de maior market share, o uso de um formato neutral e suportado pelos browsers em vez de um plugin, nomeadamente o uso da tag < video > do HTML5.

Obrigado,

um utilizador frustrado depois de tentar ver uma review do T4 sem breaks numa ligação de baixa largura de banda

P.S.: temo não ter sido explícito na razão que me fez escrever este rant. O site em questão com a review do T4 aparenta não fazer cache do vídeo. Ou seja, mesmo que eu deixe o vídeo em pausa um bocado quando eu carregar no play vou ter breaks à mesma...

6 comments:

Sintra said...

Tens razão, sim senhor.
Mas do ponto de vista de engenheiro está bem feito. Comecemos por determinar o utilizador comum: este terá uma internet de alta velocidade e com bastante tráfego para usar. Logo, a maneira mais fácil de lhe disponibilizar os videos é usar este formato reles que não se preocupa em "cachear" o video.
Pois é, o pessoal que faz estas coisas não se preocupa minimamente com estes pormenores, e estão mal habituados, porque a grande maioria (digamos 99%) dos utilizadores não se apercebe destes problemas.

Sintra said...

Solução: lanças uma birra e fazes um rant, largando alguma frustração.

ArabianShark said...

Apoiado. Eu não tenho, geralmente, o problema do perder o vídeo depois do avançar/retroceder (ou ao contrário), e quebras vão sendo poucas, e, mesmo quando tudo falha, o DownloadHelper costuma desenrascar, mas, seja como for, concordo contigo.

Até porque não custava nada ao indivíduo que inventou os flash-based video players ter inventado a opção de cache ou não cache.

To cache or not to cache, that's the question. Toma lá, Shakespear.

Cyberx said...

Apoiado! Realmente grande falha a de não considerarem que se calhar há mt mais de 1% de pessoas com problemas de largura de banda até porque aqui onde vivo por exemplo só consigo ADSL a no máximo 512kb. E não sei se é de não ter DSLAM o central ou o raio que parta perto já que em frente a minha casa já esteve em funcionamento uma ligação 2Mbits e e parece que problemas de velocidade a PT não se digna a resolver porque não compensa :P

Jamex said...

1º H.264 é um codec muito mais decente que a puta do flash e é multiplataforma e FUNCIONA
2º arranja uma net decente
3º muda para um mac
4º se n podes ter um mac saca o safari e carrega em CTRL+ALT+A e clica no video que queres e ele saca.
5º Abre no VLC ou onde mais te der na bolha

Have Fun

Pedro Francisco said...

Quanto ao Safari, não me resolve o problema. Quanto ao resto, sim...